Governança

De forma geral, o empresário do setor publicitário brasileiro tem uma maneira muito peculiar de gerir sua empresa.

 

O ambiente precisa ser leve, descontraído, e quase sempre a “informalidade” predomina para que se estabeleça o clima perfeito para o nascimento das idéias e a manifestação criativa de cada um dos talentos que compõe a empresa x ou y.

 

Tudo isto é legítimo mas quando saímos do nosso espaço privado e assumimos responsabilidades em um ambiente associativo, como é o caso do SINAPRO-PE, não podemos trazer todas as nossas práticas e costumes do ambiente privado para um ambiente que existe essencialmente para defesa dos interesses comuns de um setor, onde não existe um dono, mas representantes legitimamente eleitos para cuidarem dos interesses comuns nas esferas econômica, profissional, social e política.

 

Liderar um Sindicato, ou qualquer entidade representativa de um setor exige posturas que estão acima de qualquer prática empresarial. Esta postura deve se basear na transparência e imparcialidade em todos os aspectos da representação associativa, e através de princípios claros, fluir pelos objetivos comuns a todos.

 

Portanto, Qualquer que seja o Presidente, e sua diretoria que passe por aqui, deverá se adequar a estes princípios, e manter postura condizente exigida neste cargo.

 

Fortalecer a governança sindical deve ser meta de qualquer gestão, criando e estabelecendo boas práticas que agreguem valor e aumentem a transparência, garantindo a sustentabilidade e perenidade da instituição, profissionalizando cada vez mais sua gestão e modus operando de forma que cada um que participe dela seja guardião de seu estatuto e de todas as regras que regem a representação associativa;

 

Reunir todos os recursos disponíveis (empresas, entidades, instituições e a força das pessoas) e liderar um movimento de apoio ao processo de transformação/evolução que o negócio está vivendo.

Link do estatuto: Estatuto

 

Propósito

 

Reunir todos os recursos disponíveis (empresas, entidades, instituições e a força das pessoas) e liderar um movimento de apoio ao processo de transformação/evolução que o negócio está vivendo.

 

Princípios

 

Prestação de serviços efetivos e de apoio ao desenvolvimento operacional e empresarial às agências;

Maior integração e boa convivência entre todo o trade publicitário;

Fomento à geração de novos negócios e/ou anunciantes;

Suporte de informação, conhecimento e capacitação na busca de alternativas viáveis para transformação do negócio;

Transparência e imparcialidade em todos os aspectos da representação associativa;