Este movimento surgiu a partir da demanda de se estabelecer uma nova CULTURA na maneira das agências formatarem seus preços, fazer suas ofertas, e saber monitorar se elas foram vantajosas ou não.

 

Entendemos que precisamos amadurecer muito nesse contexto de práticas mais sustentáveis desde o momento inicial da relação comercial, e que isso além de requerer tempo, requer também técnica e muito suporte para esta mudança de cultura tão desejada. 

 

E para colhermos no futuro, temos que começar agora.

 

É um trabalho de longo prazo. Vai ter começo, mas não saberemos claramente onde será o meio, e muito menos o fim (se é que existirá um fim)

 

Surge, então, o foco em: Preço, Proposta, Contratos e Controles

 

Preço: Levar aprendizado sobre formação de preço, e sistematizar conhecimento e prática sobre isto; 

 

Proposta: Estímulo ao início de formalidades com o cliente, sabendo estabelecer escopo, e uma definição mais clara do que será feito pelo preço proposto; 

 

Contrato: A parte mais Jurídica da relação, mas extremamente importante. Principalmente no sentido de diminuir as fragilidades dessa relação sempre muito frágil para o nosso lado; 

 

Controles: Processos básicos para as agências se entenderem melhor nessa dinâmica de entrega diante do que foi contratada (Preço, Proposta e Contrato…)